Jeanne Dielman, 23 Quai du Commerce, 1080 Bruxelles (1975)

Esse filme  de 1975 é realmente singular.

Durante,  aproximadamente, três horas e  meia de filme, observamos o cotidiano repetitivo e sufocante de uma mulher.

A direção de Chantal Akerman é perfeita. Os enquadramentos e os longos plano-sequência do filme acabam por nos aproximar de Jeanne Dielman.

Fantástico!

Download